A História do Golfe

Existem várias teorias sobre a origem do golfe, pois são conhecidos vários desportos ou jogos, por todo o mundo, onde se batia uma bola com um pau, em alguns casos com o objetivo de a colocar num ponto preciso ou num buraco.
No entanto, as opiniões são quase unânimes no que toca à origem do golfe da forma como hoje o conhecemos. Com maior ou menor influência externa, acredita-se que este desporto tenha aparecido no Reino Unido, mais precisamente em St. Andrews, na Escócia, onde se encontra o Old Course, o primeiro campo de golfe do mundo e um dos mais icónicos para jogadores de todos os níveis e nacionalidades.

Aquilo que era apenas um jogo The Gentlemen Golfers of Leithtornou-se um desporto quando, em 1744, o clube The Gentlemen Golfers of Leith foi formado e organizou a primeira competição anual de golfe, tendo como troféu um taco em prata.
Foram criadas regras específicas, que ficaram registadas num manuscrito para referência futura.
Entre elas, um das curiosos preceitos que emprestam ao golfe uma característica muito particular – o “fair play”. Logo no primeiro torneio de golfe da História, os jogadores obrigavam-se a não fazer batota e a não ter qualquer comportamento que não fosse o mais exemplar.

Dez anos mais tarde, foi formado o clube St. Andrews Society of Golfers, em St. Andrews, próximo de Edimburgo. Transcorreram mais dez anos até que este clube criasse o primeiro campo de golfe, com o agora utilizado formato de 18 buracos. O primeiro destes está situado no Old Course, onde já no século XV se jogava uma rudimentar versão do golfe atual.

Em 1900, o golfe integrou os Jogos Olímpicos, tendo repetido a sua aparição 4 anos mais tarde.
Foi, no entanto, necessário esperar até aos Jogos do Rio, em 2016, para este tão apreciado desporto regressar ao maior palco desportivo mundial.